Após saber de sua ida ao 2º turno da disputa presidencial, Bolsonaro imediatamente proclamou que, se eleito, vai "botar um ponto final em todos os ativismos no Brasil". Mal sabe ele que somos muitos - e o nosso ativismo é o que constrói todos os dias um país mais humano, justo e igual. Ninguém vai nos impedir de fazer o bem. Assine já o nosso manifesto para que o ativismo continue impactando a vida de milhões de pessoas no Brasil:

Assine pelo nosso direito de construir um país mais justo:

0 assinaram o manifesto em defesa do ativismo no Brasil!
Como pode alguém dizer que quer acabar com o ativismo no Brasil? Em vez de nos ameaçar, o candidato à presidência Jair Bolsonaro deveria valorizar a nossa atuação. Somos mais de 820 mil organizações. Atuamos diariamente nas mais diversas pautas: educação, saúde, proteção à criança e ao adolescente, enfrentamento à violência contra a mulher, acesso a direitos, transparência na gestão pública, combate à corrupção, participação política, proteção ao meio ambiente, mídia independente, entre tantas, tantas outras.
Somos milhões de pessoas. Levantamos da cama todos os dias pelo mesmo propósito: construir uma sociedade mais justa e igualitária. Um país em que não falte a ninguém o acesso a direitos básicos fundamentais, muitas vezes negligenciados ou não garantidos pelo Estado. Nosso trabalho é caminho para chegarmos lá.
Já fizemos muito. E ainda há muito mais a se fazer. De um lado, o Brasil ainda precisa distribuir livro, cobertor, roupa, sopa pra quem tem necessidade do mais básico. Do outro, também precisa continuar desenvolvendo políticas públicas que nos ajudem a fiscalizar nossos representantes, a cobrá-los por bons programas de governo, transparência e fim da corrupção. Esse é um papel que só a sociedade civil pode fazer e ela está representada por nós, ativistas.
O anúncio de Jair Bolsonaro no sentido de calar a sociedade civil é não só uma ameaça ao nosso trabalho, mas à vida de todas as pessoas que impactamos. Isso sem falar da afronta à Constituição Federal, que garante os direitos de associação e assembleia no Brasil. Não é à toa: não há democracia possível sem sociedade civil organizada.
Você pode impedir esse absurdo! Assine o manifesto e receba informações sobre o que você pode fazer para apoiar a atuação organizações não-governamentais, coletivos e movimentos sociais que fazem este país mais humano, justo e igual. Não podemos aceitar que um candidato à presidência do Brasil fale do nosso trabalho como algo a ser exterminado. #AtivismoSim!
Baixe os VÍDEOS e as PEÇAS DE DIVUILGAÇÃO da campanha e publique nas suas redes com a hashtag #AtivismoSim:
Você pode fazer ainda mais pelo ativismo no Brasil. COMPARTILHE agora mesmo a campanha nas suas redes:
O manifesto #AtivismoSim nasce como um convite a toda a sociedade civil para que apoiem as 3 mil organizações não-governamentais, coletivos e movimentos sociais nacionais e internacionais que repudiaram publicamente a afirmação feita pelo candidato Jair Bolsonaro sobre acabar com o ativismo no Brasil.
Essa é uma iniciativa dos ativistas da Ação Educativa, Aldeias Infantis SOS Brasil, Apremavi - Associação de Preservação do Meio Ambiente e da Vida, Bancada Ativista, Cinese, Coletivo Etinerâncias, Coletivo MultipliCidade, Escola de Ativismo, Fashion Revolution Brasil, Idec- Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor, Imargem, Instituto Update, LabHacker, Maranha, #MeRepresenta, Minha Jampa, Nossas, Nossa Ilhéus, Pé de Igualdade, Purpose, Rede Feminista de Juristas, Rede Nossa São Paulo, Virada Política e Vote Nelas.
Mais do que nunca, acreditamos que o Brasil precisa de um governo aberto ao diálogo, que se proponha a conduzir a nação junto dos mais diferentes setores, respeitando a diversidade de opiniões e ideias sobre as propostas e rumos para o país. Sem o ativismo, não há democracia. Seguiremos mobilizados.